02
Fev 13

      Apetece-me gritar até ficar sem folgo, arrancar esta dor que não deixa de passar, chorar até à exaustão, sentar-me e esvaziar toda a tristeza que invade o meu corpo.

      Há momentos na vida que temos que deixar de correr atrás dos sonhos. Admitir que não fizemos o melhor caminho para os conseguir atingir. Temos que baixar as armas e erguer a cabeça, riscar esse sonho da lista.

      Desistir também pode ser uma forma corajosa de tentar virar uma página na nossa vida. Deixar de lutar por um sonho não significa que sejamos fracos, por vezes significa que deixamos de nos magoar dado que não seria possível realizá-lo.

      Nem sempre seguir o nosso coração é a melhor atitude, a razão por vezes também é boa conselheira.

      A sinceridade pode magoar mas é sempre o melhor caminho que podes percorrer.

      As ilusões construídas em pilares de algodão nem sempre são viáveis, o peso da realidade consegue destruí-las em segundos.

publicado por olhosverdes21 às 22:14

14
Fev 10

           O cansaço é evidente a cada dia que passa. As derrotas em cada batalha são cada vez maiores e a esperança de ganhar a guerra acabou. A capa que trago vestida, cada vez é mais fina. Esta capa tapa as inseguranças, as incertezas, os medos, as fragilidades, a dor, a angústia, o desespero, a desilusão, a frustração, as lágrimas. Sem capa, sinto-me desprotegida, incompreendida. Estou só com muita gente. A desilusão é maior que a própria dor. Falta a vontade de viver, os objectivos a atingir, os sonhos a concretizar.

Vou entrar no meu mundo, fechar a porta e deitar fora a chave. Quero deixar para traz o sofrimento, as desilusões, os castelos construídos no ar, as ilusões criadas sem fundamento racional …
Estou farta de esperarem demais de mim, de desvalorizarem os meus sentimentos. Estou farta de ouvir que os outros são melhores que eu; que devia ser como aquela ou a outra ou ainda que sou um monstro; estou farta! Porque é que querem que eu seja igual àquela pessoa e não respeitam como sou? As minhas necessidades, as minhas diferenças? Se não faço o que é considerado normal para a minha idade, é porque não gozo bem a vida ou sou uma “parva enjoada” mas se faço o que realmente gosto sou criticada, gozada, desmoralizada, criança, …
Estou farta de utilizar uma capa; de parecer forte quando preciso de ser compreendida. Tenho que compreender tudo, e quem me compreende? Não posso estar triste, tenho que estar sempre alegre e bem-disposta, tenho que suportar tudo de sorriso nos lábios, tenho que ouvir e calar, se falo o que penso ou dou a minha opinião e tento levá-la até ao fim é porque tenho “mau feitio”. Estou tão farta disto tudo!  Por vezes penso que neste mundo não faria muita falta. Quem daria pela minha ausência? Sinceramente? EU acho que ninguém! Uns já não tinham uma gralha a falar, outros não tinham uma chata ao pé deles.
O meu limite de tolerância está a prestes a terminar ou já terminou. Já tudo me aborrece, não tenho paciência para nada. Expludo por pouca coisa.
Estou farta!! Mas mesmo farta!
Fechei a porta e deitei fora a chave.
publicado por olhosverdes21 às 21:10

19
Set 08

                No início quando te via era só timidez, a tua cortesia ia-me conquistando aos poucos. Nascia em mim um sentimento que desconhecia. O meu corpo fervilhava a cada movimento teu.

Tentei enganar-me, rejeitava tudo o que pudesse ser diferente do que imaginara. Cada simples gesto de gentileza era um novo motivo para crer que o meu sonho um dia poderia ser realidade. Quando os meus olhos te encontravam renascia em mim uma força capaz de destruir a mais forte das montanhas. Alimentei por algum tempo essa situação porém com o passar do tempo fui percebendo que as tuas indirectas eram tão translúcidas que só eu é que não queria aceitar, afinal o sentimento que eu tinha não era correspondido. É verdade, confesso! Também nunca te disse cara a cara o que sentia, talvez por medo, cobardia, constrangimento…
As minhas asas começaram a voar mas depressa perderam a força que inicialmente tiveram. Era impossível levantar voou sozinha! O peso da realidade era cada vez mais intenso e tenebroso. Os sonhos transformaram-se em lágrimas amargas percorrendo o meu rosto de sofrimento. As forças acabaram, o desalento instalou-se em cada veia do meu corpo. Quero esquecer o sofrimento que estou agora a passar.
publicado por olhosverdes21 às 23:02

11
Jul 08

 

  É final da tarde, passeio por entre as ondas do mar calmo. Vagueio em meus pensamentos tão distantes da realidade. Por momentos sento-me na areia ainda húmida pelas ondas. Ao longe vejo alguém … quem será?
   Por instantes … desejo que sejas tu que venhas ao meu encontro. Quanto mais me aproximo desse vulto mais me convenço que és tu (ou será o desejo de te ver a falar mais alto?) Finalmente estamos frente a frente (sempre eras tu), o silêncio apodera-se das nossas almas. Estamos parados a admirar a beleza um do outro, enquanto a brisa marítima nos acaricia a cara. Por momentos vejo a tua mão levantar-se para acariciar-me o rosto, fecho os olhos para a poder sentir. O meu coração dispara, o nervoso miudinho começa a percorrer todo o meu corpo.

    Os teus lábios aproximam-se lentamente dos meus até se fundirem num beijo apaixonado. O beijo sufoca as palavras que teimavam em não sair. Nossos corpos caem lentamente sobre a fina areia. A paixão invade nossos movimentos. Após esse momento ficamos os dois abraçados como de uma só pessoa se tratasse e sentados na areia a contemplar a infinita beleza do mar …

publicado por olhosverdes21 às 23:43
tags:

07
Mar 08

   O Olhar é o primeiro contacto que se tem com o universo que nos rodeia, é o reflexo da alma, é a verdadeira essência do ser humano.
   O Olhar transmite a genuína beleza da alma.
   Os olhares que se cruzam são palavras ditas em silêncio.
   Há olhares que escondem sonhos, desbravam caminhos, criam mistérios.
   O Olhar é magia, paixão, sedução, requinte, luxúria.
  Por vezes o olhar é lacrimejante, triste, ausente, distante, ferido, sensível, tímido. 
 

   O meu olhar como será?

publicado por olhosverdes21 às 22:05
tags:

15
Fev 08

     “Oi! Tudo bem?” uma expressão tantas vezes usada no nosso quotidiano. Para algumas pessoas é uma expressão trivial para outras, uma bonita recordação que o tempo não apagará.

     

    Esta expressão é tantas vezes usada que já é dita com tanta naturalidade que parece um “cliché” sempre que se encontra alguém conhecido. É sempre um início de uma conversa ou simplesmente uma cortesia que se faz a alguém que se vê na rua e que não queremos “perder” muito tempo a falar com essa pessoa e simultaneamente não queremos ser antipáticos.

    Por vezes espera-se com ansiedade que a pessoa por quem se sente alguma empatia apareça e nos cumprimenta com esta simples expressão para que possamos retribuir com um sorriso ou algo mais.

    Esta enunciação quebra silêncios por vezes inevitáveis à cobardia do ser humano.

    

    Quantas palavras (tímidas) ficam abafadas por esta simples expressão? 
    Quantas emoções se multiplicam após esta primeira troca de palavras?

 

 

publicado por olhosverdes21 às 23:01

08
Fev 08

Olá a todos os que visitam o meu blog!

 

Em breve darei mais novidades!!!

 

Beijocas Gigantes!!!

publicado por olhosverdes21 às 11:02

18
Jul 06

O mar está calmo,

As estrelas brilham.

Ouvem-se o cantar das ondas

Que entrelaçam-se entre si.

 

Caminhadas sem destino

Fazem-se sem pensar,

Como andorinhas a voar

Para encontrarem o seu ninho.

 

Pensamentos deslizam

Ao sabor do vento,

Vagueando pelas estrelas

Em busca de sossego.

 

Os olhares cruzam-se

Nos céus estrelados,

Unificam-se ao luar

De cada noite iluminada.

 

publicado por olhosverdes21 às 18:04

05
Jul 06

  Existem momentos que uma pessoa só apetece desaparecer, ou melhor, "fugir do mapa". É nesses momentos que não sabemos quem somos e porque é que existimos.

  Começamos a perguntar-nos: Porque é que nascemos? Porquê sofrer? Será que ninguém gosta de nós como somos? Será que não nos querem ou não gostam de nós? Ou ainda, será que somos um estorvo para alguém? 

  Que sociedade é esta que cria ideais de vida, modos de vida, maneiras de pensar, modelos a seguir? Que sociedade é esta que todos as pessoas querem ser igual a alguém que por ter as "medidas ideais" é considerado um "rei"?

  Que mentalidades foram criadas por uma sociedade que despresa o outro por ser diferente da maneira de pensar, vestir, de viver ... ? Ás vezes basta ser diferente ( dentro de uma sociedade que impôs determinado padrão de vida) para ser discriminado. 

  É nesses momentos que precisamos de alguém que nos compreenda. Alguém que nos dê aquele conselho que tanto precisamos ou então aquele abraço aconchegante.

  Por vezes é mais forte que nós. É algo que nos "enrola" de tal maneira que não nos conseguimos libertar logo. Normalmente isso acontece quando estamos com algum desgosto.

   Parece que o mundo vai desmorona, isto é, que nos cai o mundo em cima de nós. É nesse momento que nós desejamos que o chão se abra e nos engula para sempre e nunca mais nos deixe sair.

   Nestes momentos só vimos que temos defeitos para todas as pessoas embora ás vezes bem lá no fundo sabemos que temos também algumas qualidades mas como estamos tão cegos não vemos mais nada à frente sem ser defeitos.

   Não temos alegria para nada. Sentimos uma trsteza enorme. Só nos apetece estar num canto sossegadas sem que ninguém nos chame ou que dê pela nossa presença.

   Só queremos estar no nosso mundo. Um mundo que nós próprios imaginamos. Nesse mundo não existe diferenças nem preconceitos, mas sim amor, carinho, amizade, sonhos bonitos ...

publicado por olhosverdes21 às 22:14
tags:

04
Jul 06

Olá a todos os quantos veêm visitar este blog que acaba de nascer!

Espero que seja um local onde se sintam bem em visitar.

Em breve terão notícias minhas!!!!!

Fiquem Atentos!!!!!!!

Beijocas Gigantes!!!!!!!

 

publicado por olhosverdes21 às 15:34
tags:

Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


subscrever feeds
arquivos
2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO